Notícias

 Home / noticias

Náutico bate o Santa Cruz nos Aflitos e segue com 100% de aproveitamento na temporada

O Clássico das Emoções deste domingo (18) foi marcado por um equilíbrio entre as duas equipes. A partida, válida pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano, foi disputado nos Aflitos. Com dois gols marcados na primeira etapa, o Náutico construiu uma vantagem e, mesmo com uma queda de rendimento no segundo tempo, conseguiu vencer o Santa Cruz pelo placar de 2x1. Com o resultado, o Timbu segue com 100% de aproveitamento na temporada.

 

Pouco mais de um minuto depois do apito inicial, o Náutico abriu o placar. Após cruzamento de Kieza pelo lado esquerdo, o volante Rhaldney - como um elemento surpresa - invadiu a área e cabeceou para o fundo das redes. Apesar do gol e do gramado castigado pela chuva, o Timbu continuou imprimindo uma intensidade até a primeira metade da etapa inicial. 

 

Aos 14, uma nova jogada pelo lado esquerdo resultou em um gol anulado de Kieza, que finalizou em posição irregular. Assim como no lance do gol, o Náutico aproveitava um lado direito fragilizado da equipe tricolor, que atuava com Derley improvisado no setor e Marcel, mais avançado e com pouco apoio ao setor defensivo.

 

O segundo gol alvirrubro veio aos 26, quando um passe de Jean Carlos quebrou a defesa do Santa Cruz, que, mal posicionada, viu Vinícius chutar da entrada da área e ampliar para os donos da casa. 

 

Com três volantes e um trio de ataque, o Santa Cruz teve a bola ao longo do primeiro tempo, mas pecou na construção de jogadas. Sem Chiquinho, que começou no banco por opção técnica, os responsáveis pela criação na equipe tricolor foram os dois pontas, Madson e Marcel. No entanto, com o campo encharcado, as jogadas de velocidade não funcionaram e o técnico Alexandre Gallo - estreante do dia no Santa - acionou Chiquinho aos 32 minutos. 

 

Para o segundo tempo, Gallo acionou Léo Gaúcho, que substituiu Pipico, e Péricles. A tentativa de tornar a equipe mais ofensiva surtiu efeito; aos quatro minutos da etapa final, Léo Gaúcho foi lançado por Chiquinho e finalizou com precisão. O gol, que teve jogada construída por dois jogadores vindos do banco de reservas, foi anulado, mas o VAR fez sua primeira intervenção na partida e validou o gol do Santa. 

 

Nos 45 minutos finais, o Náutico sofreu uma queda de rendimento, problema que já havia incomodado o Timbu em outras partidas. Já o Santa melhorou com as alterações e se recuperou em campo, mas não conseguiu o gol de empate. 

 

Invicto na temporada (com seis jogos e seis vitórias), o Timbu está classificado às semifinais do estadual. O Náutico volta a campo no dia 26 de abril, quando recebe o Afogados. Já o Santa enfrenta o Salgueiro no Arruda na próxima quarta-feira (21).

 

FICHA TÉCNICA

 

Náutico: Alex Alves; Hereda, Camutanga, Ronaldo Alves e Rafinha (Wagner); Djavan, Rhaldney (Matheus Trindade) e Jean Carlos (Marciel); Vinicius (Luiz Henrique), Bryan (Giovanny) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos. 

 

Santa Cruz: Jordan; Derley, William Alves, Jr. Sergipano e Alan Cardoso; Caetano (Péricles), Elicarlos (Karl) e Ítalo Henrique (Chiquinho); Madson, Pipico (Léo Gaúcho) e Marcel (Maxwell). Técnico: Alexandre Gallo. 

 

Gols: NAU: Rhaldney (1’ 1T) , Vinícius (26’ 1T); SCZ: Léo Gaúcho (4’ 2T);

 

Cartões amarelos: Pipico, William Alves (SCZ); Jean Carlos e Hereda (NAU)

 

Local: Estádio dos Aflitos (Recife/PE);

Horário: 16h;

Arbitragem: Diego Fernando Silva de Lima (PE);

Assistentes: Marcelino Castro e Fernando Antonio Da Silva Júnior (Ambos PE);

 

Folha de Pernambuco

Com VAR, Clássico das Multidões será marcado por encontro entre opostos

O primeiro Clássico das Emoções do ano colocará frente a frente dois times em momentos completamente opostos. Enquanto o Náutico, equipe mandante neste domingo (18), faz uma campanha impecável no início da temporada - com 100% de aproveitamento em seis jogos -, o Santa Cruz ainda se recupera das eliminações precoces na Copa do Brasil e no Nordestão. A partida, válida pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano, será disputada nos Aflitos, às 16h. 

 

Para o Náutico, um resultado positivo no clássico consolidará o bom desempenho inicial da equipe na temporada. Em caso de vitória, o Timbu garante a primeira posição na fase inicial do estadual com duas rodadas de antecedência. Caso esse cenário se concretize, a equipe comandada por Hélio dos Anjos estaria classificada às semifinais e garantiria uma vaga na disputa da Copa do Brasil em 2022. 

 

O grande trunfo do Náutico para que isso aconteça é a ótima fase vivida pelo trio de ataque. Érick, Vinícius e Kieza (artilheiro do campeonato) - com o apoio constante de Jean Carlos -, são responsáveis por boa parte dos gols anotados pelo Timbu em 2021; 15 dos 20 gols alvirrubros foram marcados pelo trio. Na goleada contra o Retrô, cada um marcou uma vez. No sistema defensivo, o Alvirrubro contará com o retorno de Camutanga. Conforme adiantou Hélio dos Anjos, o zagueiro fará dupla com Ronaldo Alves. Já Hereda, após sofrer uma lesão no tornozelo durante a semana, não tem presença garantida e deve ser substituído por Bryan. 

 

Já o Santa Cruz tenta juntar os cacos após mais uma eliminação. O Clássico marcará a estreia do técnico Alexandre Gallo, que acumula três passagens pelo Timbu (em 2010, 2013 e 2016). O desafio de Gallo é fazer com que a equipe coral entre nos trilhos e apresente um futebol que ainda não foi mostrado neste início de temporada; ao contrário do rival, o Santa acumula oito derrotas, quatro vitórias e dois empates em 14 partidas disputadas entre Estadual, Nordestão e Copa do Brasil. 

 

A disparidade entre os dois times fica ainda mais evidente com uma simples comparação entre o poderio ofensivo das duas equipes. Enquanto os alvirrubros têm o melhor ataque da competição, com 20 gols marcados em seis jogos (3,33 gols por jogo), o Santa balançou as redes em 15 oportunidades em 14 partidas (a mesma quantidade de gols anotados pelo trio de ataque alvirrubro no Pernambucano), uma média de 1,07 por jogo. 

 

Sobre uma possível melhora da equipe no clássico deste domingo, Alexandre Gallo - técnico do Santa Cruz - afirmou que uma “virada de chave não acontece do dia para a noite”. "Sabemos que não vai ser de uma hora para outra, isso não existe. O futebol é feito de trabalho, continuidade, dia a dia, qualidade técnica e física, evolução tática, entre outros fatores que demandam tempo", comentou o treinador. 

 

Estreia do VAR
Será, também, o primeiro confronto entre as duas equipes que contará com os recursos do árbitro de vídeo. O VAR trabalhará de forma remota, a partir de uma cabine instalada na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro. O modelo é semelhante ao utilizado na última final da Supercopa, entre Flamengo e Palmeiras. Alvirrubros e tricolores nunca atuaram em partidas que contassem com o recurso. 

 

FICHA TÉCNICA
Náutico: Alex Alves; Hereda (Bryan), Camutanga, Ronaldo Alves e Rafinha; Djavan (Luiz Henrique), Rhaldney e Jean Carlos; Vinícius, Erick e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos. 

 

Santa Cruz: Jordan; Pileggi, William Alves, Célio Santos (Jr. Sergipano) e Alan Cardoso; Caetano, Karl, Derley e Chiquinho; Madson e Pipico. Técnico: Alexandre Gallo. 

 

Local: Estádio dos Aflitos (Recife/PE);
Horário: 16h;
Arbitragem: Diego Fernando Silva de Lima (PE);
Assistentes: Marcelino Castro e Fernando Antonio Da Silva Júnior (Ambos PE);
Transmissão: Globo e Premiere 

 

Folha de Pernambuco

Sport oficializa contratação do técnico Umberto Louzer

O Sport oficializou, na manhã desta quinta-feira (15), a contratação do técnico Umberto Louzer, que estava na Chapecoense. O anúncio oficial, feito por meio das redes sociais do Leão, também confirmou a chegada do auxiliar-técnico Gabriel Remédio e do preparador físico Marcelo Rohling.

 

Umberto Louzer tem 41 anos e ganhou projeção como técnico na Chapeocoense, clube onde atua desde o início do ano passado. Na Chape, Louzer comandou a equipe em 55 oportunidades e conquistou 31 vitórias. O bom desempenho rendeu ao clube catarinense o título da Série B do Campeonato Brasileiro em 2020. 

 

Louzer, que largou a carreira como jogador em 2014, assumiu o cargo de técnico da equipe Sub-19 do Paulista de Jundiaí (SP), onde também foi auxiliar técnico. Em 2017, o profissional foi contratado pelo Guarani, onde de auxiliar passou para o cargo de treinador em apenas um ano. Um ano depois, Louzer assumiu o Bugre em seu primeiro trabalho como técnico de futebol profissional.  também acumula passagens pelo Coritiba e pelo Vila Nova/GO, ambas em 2019. Em 2020, o Louzer chegou a ser sondado pelo Cruzeiro. 

Santa volta a jogar mal, perde para o Cianorte/PR e é eliminado da Copa do Brasil

O Santa Cruz está eliminado da edição 2021 da Copa do Brasil. Após perder para o Cianorte pelo placar mínimo, o Santa se despediu da competição nacional e deixou de faturar R$ 1,7 milhão. A partida foi disputada no Estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR).

 

O Santa entrou em campo com um esquema de jogo mais reativo em relação às partidas anteriores. Com Caetano posicionado em frente à zaga e uma linha de quatro - Madson e Chiquinho como pontas - o interino Roberto de Jesus optou por recuar as linhas, inibindo as ações da equipe mandante. Na primeira etapa, o Cianorte manteve a posse de bola, mas não conseguiu converter o domínio em chances de gol. 

 

Apostando nos contra-ataques, o Santa Cruz não conseguiu encaixar boas oportunidades ofensivas. Deslocado, Chiquinho, principal peça do elenco tricolor, assumiu uma posição diferente; caindo pela ponta-direita, o camisa dez ficou criou pouco ao longo dos primeiros 45 minutos. 

 

Aos 32 do primeiro tempo, o árbitro Dewson Fernando Freitas (PA) expulsou o lateral-direito Augusto Potiguar em um lance interpretado pelo paraense como uma agressão. Mesmo com um a menos, a equipe coral conseguiu manter uma marcação forte na etapa inicial, deixando poucos espaços para o ataque paranaense. 

 

Para a etapa final, Roberto de Jesus acionou Ítalo Melo, que ocupou a lacuna deixada por Potiguar na lateral direita. Sem Karl, substituído, o Santa precisou abrir mão da trinca de volantes. O domínio do Cianorte, que - com um jogador a mais - aumentou a posse de bola na primeira metade do segundo tempo, se confirmou com o gol que veio na bola parada, aos 20 minutos. Após uma cobrança de escanteio, o zagueiro Maurício cabeceou para o fundo das redes. 

 

Sem poderio ofensivo, em desvantagem no placar e na quantidade de atletas em campo, o tricolor não conseguiu oferecer perigo aos donos da casa. Mesmo depois do gol, as melhores chances da partida continuaram sendo criadas pelo Cianorte. Na partida, o Santa não finalizou em direção ao gol; foram apenas finalizações erradas (duas no primeiro tempo e uma no segundo).

 

Eliminado da Copa do Brasil e do Nordestão, só resta ao Santa a disputa do Campeonato Pernambucano. O tricolor volta a campo no próximo domingo (18) às 16h, quando enfrenta o líder Náutico pelo estadual. A partida será disputada nos Aflitos. 

 

FICHA TÉCNICA

Cianorte

Bruno; Michel, Doma, Maurício e Rael; Zé Vítor (Sávio), Morelli e Calabrês; Grafite (Wilson Jr.), Pachu (Tales) e Buba (Vítor). Técnico: João Burse.

 

Santa Cruz

Jordan; Augusto Potiguar, William Alves, Célio Santos e Alan Cardoso (Eduardo); Derley (Marcos Vinícius), Karl (Ítalo Melo), Caetano (Ítalo Henrique) e Chiquinho (Péricles); Madson e Pipico. Auxiliar técnico: Roberto de Jesus. 

 

Gols: Maurício (20’ do 2T)

Cartões amarelos: Zé Vitor, Morelli e Doma (CIA); Alan Cardoso, Chiquinho (SCZ)

Cartões vermelhos: Augusto Potiguar (SCZ)

Estádio: Albino Turbay (Cianorte/PR)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Assistentes: Hélcio Araújo Neves e Márcio Gleidson Correia Dias (ambos do PA)

 

Folha de Pernambuco

Náutico não toma conhecimento do Retrô, goleia e dispara no Estadual

Mais três pontos e contando... Assim está o Náutico no Campeonato Pernambucano. Neste domingo (11), a vítima da vez foi o Retrô. Em encontro antecipado da 7ª rodada, o Alvirrubro visitou o Retrô, na Arena de Pernambuco, e conseguiu mais um excelente resultado. Com uma atuação impecável no primeiro tempo, o Timbu bateu a Fênix por 4x1 e manteve a invencibilidade no certame. Agora são 18 pontos em seis jogos, dez de vantagem sobre o Santa Cruz, adversário do próximo final de semana, nos Aflitos. 

 

Na etapa inicial, o Náutico sequer deixou o Retrô esquentar em campo. Logo aos quatro minutos, o Alvirrubro abriu o placar com Kieza. Após passe na medida de Erick, o camisa 9 dominou com o pé direito e bateu cruzado. O goleiro Jean ainda tentou alcançar a bola, mas nada pôde fazer para impedir a abertura do placar. Com bastante velocidade na transição, não demorou para o Timbu ampliar. Nove minutos mais tarde, Vinícius ganhou na velocidade da marcação pela esquerda e cruzou para o meio da área. Livre, Jean Carlos bateu de primeira para fazer um belo gol.

 

Sem diminuir o ritmo, o Náutico constantemente chegava com perigo ao ataque. Ainda antes dos 20 minutos de bola rolando, Vinícius carimbou a trave de Jean. Enquanto o Retrô tentava diminuir com chutes de longe, o Alvirrubro era mais eficiente em suas jogadas e terminou o primeiro tempo com 16 finalizações. Superior, aumentou o marcador aos 38. Em boa tabela entre Kieza e Vinícius, o camisa 11 recebeu livre para tocar na saída do goleiro adversário para fazer 3x0.

 

Para a etapa final, o técnico Nilson Corrêa fez três alterações que melhoraram o desempenho do Retrô em campo. Logo aos seis minutos, a Fênix diminuiu o placar. Após boa troca de passes, o recém-promovido ao jogo Mathaus bateu cruzado e Gelson desviou para o fundo do gol. O tento deu ânimo aos mandantes, que seguiram incomodando o sistema defensivo alvirrubro, mas sem muita eficácia. 

 

Com a folga no placar, o Náutico encontrava dificuldades para penetrar na zaga do Retrô. Diferente da etapa inicial, a pressão diminuiu e a equipe da Rosa e Silva pouco ameaçava a meta de Jean. Porém, na grande oportunidade da etapa complementar, contou com a sorte para dar números finais ao jogo. Depois de cruzamento de Giovanny da esquerda, Jean espalmou a bola em cima de Baumer e Bryan só teve o trabalho de empurrá-la para a rede.  

 

Ficha do jogo

Retrô
Jean; Neilson (Mathaus), André Baumer, Del'Amore, Guilherme; Lucas Gonçalves, Gelson (Thallyson); Janderson, Kauê (Anderson Paraíba); Mayco Félix (Erikys) e João Braga (Thiaguinho). Treinador: Nilson Corrêa

Náutico
Alex Alves; Hereda, Ronaldo Alves, Wagner Leonardo, Rafinha (Matheus Trindade); Djavan, Rhaldney (Marciel), Jean Carlos (Luiz Henrique); Vinícius (Giovanny), Kieza, Erick (Bryan). Técnico: Guilherme dos Anjos

Estádio: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Árbitra: Deborah Cecilia Correia
Assistentes: Bruno César Chaves Vieira e Wagner Cabral Miranda
Gols: Kieza, aos 4' e Jean Carlos, aos 13', e Vinícius, aos 38' do 1T e Bryan, aos 42' do 2T (NAU); Gelson, aos 6' do 2T (RET) 
Cartões amarelos: Kauê (RET); Guilherme dos Anjos, Ronaldo Alves, Vinícius (NAU)

 

Folha de Pernambuco

 

Santa Cruz anuncia as saídas do técnico João Brigatti e do Executivo de Futebol, Nei Pandolfo

João Brigatti não é mais técnico do Santa Cruz. Treinador e clube selaram a mudança na manhã deste domingo, um dia após mais uma derrota do Tricolor pela Copa do Nordeste, contra o Botafogo/PB, por 1x0, no estádio do Arruda. À Folha de Pernambuco, o profissional confirmou a sua saída do comando da equipe. Minutos depois a Cobra Coral também anunciou o desligamento do Executivo de Futebol, Nei Pandolfo. 

 

“O Comitê Gestor de Futebol do clube entende e reconhece que apesar dos esforços despendidos os mesmos não foram suficientes para os melhores resultados do trabalho do técnico, sobretudo pela falta da pré-temporada e o curto tempo para a montagem do elenco”, informou o Santa Cruz em nota publicada no início da tarde deste domingo. 

 

Com isso a saída de João Brigatti, o comando técnico da equipe será conduzido pelo auxiliar técnico Roberto de Jesus, que estará à frente do time diante do Cianorte, na Copa do Brasil, na terça-feira. O profissional é ex-jogador e já atuou no Santa Cruz. 

 

Já a saída de Nei Pandolfo, de acordo com o clube, se dá após um pedido do próprio profissional. Nei esteve no Arruda desde outubro de 2019 e participou da montagem dos elencos de 2020 e 2021. “O Santa Cruz agradece os serviços prestados a ambos os profissionais e deseja sucesso e prosperidade em seus próximos passos no futebol”, completou a nota.

 

 

A derrota diante do Botafogo-PB, por 1x0, no Arruda, cravou a pior participação do Santa Cruz na Copa do Nordeste de 2021. Também foi a pela primeira vez desde 2013 que o Tricolor não conseguiu passar pela fase de grupos. Foram apenas três pontos conquistados em oito rodadas.

 

Pela Cobra Coral, João Brigatti somou quatro vitórias, dois empates e sete derrotas em 13 jogos, o que significa um aproveitamento de 35,8%. O técnico estava no Santa Cruz desde 17 de fevereiro.

Reservas do Sport começam bem, mas cedem à pressão do Treze e empatam por 2 a 2 em Campina Grande

Na última rodada da Copa do Nordeste, o já eliminado Sport foi até Campina Grande, para enfrentar o Treze, que precisava da vitória a todo custo. A partida terminou com o empate em 2 a 2. Kleiton Domingues e João Leonardo marcaram para o alvinegro, enquanto Mikael e Ewerthon marcaram para o Leão Da Ilha. O Sport encerrou a participação no Nordestão 2021 com seis pontos, na oitava e última posição do grupo A. Já o Galo da Borborema esteve a um gol de chegar às quartas, mas encerrou a participação na competição regional com nove pontos, na quinta colocação do grupo A. O Leão volta a jogar na quarta-feira (14), às 21h30, contra o Vitória, pelo Campeonato Pernambucano.

 

O primeiro tempo no Amigão iniciou com o Treze buscando as jogadas ofensivas, consequentemente, dando o contra-ataque para o Sport. Logo aos seis minutos, o Leão abriu o placar, após boa jogada de Júnior Tavares pela esquerda. O lateral rubro-negro driblou Romeu e cruzou na medida para Mikael, que bem posicionado, cabeceou firme, mandando no ângulo do goleiro Jeferson e abrindo o placar. 

 

O Treze sentiu o gol e o nervosismo ficou evidente, pela pressão do resultado para buscar a classificação. Muitos erros de passe facilitaram novas investidas de contra-ataque do Leão. Aos 13 minutos, em rara rápida transição, o Sport chegou ao segundo gol. Gustavo recebeu pelo meio e deixou Ewerthon na cara do gol. O jovem atacante rubro-negro bateu cruzado e ampliou o placar em Campina Grande. 

 

Com resultado confortável, o Sport baixou as linhas e apenas cercava o Treze, que tentava se reorganizar para buscar o resultado que precisava. Aos 30 minutos, em tentativa de bola parada, o Galo quase marcou, parando em ótima defesa de Maílson, após chute de Romeu.


 

Aos 33, o Leão ficou muito próximo do terceiro gol. Ewerthon fez boa jogada pela direita e cruzou para a segunda trave, para Maxwell, que perdeu uma grande oportunidade. Na sequência, aos 34, o Treze chegou ao primeiro gol, com Kleiton Domingues, que aproveitou rebote de cruzamento de Júlio Ferrari. O camisa 10 alvinegro bateu de primeira com o pé esquerdo e diminuiu o placar. 

 

A equipe de Campina Grande intensificou a pressão no ataque, agora em busca do empate, mas precisou pisar no freio, para não dar os mesmos espaços de contra-ataque, que foram fatais no início da partida. Pouco foi explorado pelas duas equipes nos dez minutos finais.

 

O segundo tempo seguiu parte do final da primeira etapa. A equipe alvinegra se jogando ao ataque e subindo as linhas, para buscar o empate, parando em um Sport que estava bem fechado na defesa. Das poucas tentativas do Treze, todas foram em chutes de fora da área, que levaram pouco perigo ao gol de Maílson. 

 

Atento, o Leão conseguiu algumas oportunidades no contra-ataque, desarmando a criação do Galo. Mas faltou calma para definir as jogadas. Gustavo e Thiago Lopes tiveram boas oportunidades, mas pararam no goleiro Jeferson. 

 

O desperdício dos contra-ataques foram decisivos. De tanto tentar, o Treze achou o segundo gol. Aos 35, Birungueta chegou na linha de fundo e cruzou para a pequena área, com João Leonardo completando de cabeça, para empatar o jogo. 

 

Precisando da vitória, o Galo da Borborema foi para o tudo ou nada, sabendo que um gol colocava a equipe na segunda fase. O Sport atrasava a partida como podia, fazendo faltas e tirando a bola de perto da área, suportando a pressão alvinegra. As alterações do lado rubro-negro retiraram toda a dinâmica que a equipe vinha mostrando na partida. 

 

Apenas aos 45 minutos, o Leão da Ilha voltou a levar perigo. Thiago Lopes acertou a trave de Jeferson, após chute de fora da área. Na sequência, Dalberto não conseguiu manter o domínio e foi desarmado. 

 

Com o Treze todo no ataque, o Sport recebeu mais chances de contra-ataque. Aos 47, Maxwell arrancou pela esquerda, sozinho, mas esperou chegar a defesa, cortou para o pé direito e tentou o chute, bloqueado pelo zagueiro do Treze. No rebote, Dalberto perdeu novamente o domínio. 

 

No último minuto, Birungueta cobrou falta com capricho, mas Maílson fez grande defesa, impedindo o que seria o gol da classificação do Galo para a segunda fase. 

 

Ficha do jogo

 

Treze 2

Jeferson; Júlio Ferrari, Rômulo Costa, Marlon, Emerson (Geraldo); Darlan (Marcelo Júnior), Romeu (Birungueta), Régis Potiguar, Kleiton Domingues (Wellington Carioca); Jairinho (Sony Anderson), João Leonardo. Técnico: Marcelinho Paraíba.

 

Sport 2

Maílson; Ewerthon (Márcio Araújo), Chico, Renzo, Júnior Tavares; Ronaldo, Ricardinho; Gustavo (Matheusinho), Thiago Lopes, Maxwell; Mikael. Técnico: César Lucena.

 

Estádio: Governador Ernani Sátyro - Amigão (Campina Grande/PB)

Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)

Assistentes: Márcio Iglésias Araújo Silva (PI) e Rogério de Oliveira Braga (PI)

Gols: Mikael, aos 7' do 1ºT e Ewerthon, aos 14' do 1ºT (SPT); Kleiton Domingues, aos 33' do 1ºT e João Leonardo, aos 36' do 2ºT (TRZ). 

Cartões amarelos: Júlio Ferrari, Geraldo e Birungueta (TRZ); Thiago Lopes e Maílson (SPT)

 

Folha de Pernambuco

Em noite de despedidas, Santa dá adeus a Danny Morais e ao Nordestão 2021 com derrota

Em duelo que marcou a despedida do zagueiro e capitão coral, Danny Morais, o Santa Cruz perdeu em casa para o Botafogo/PB neste sábado (10), num duelo entre eliminados na Copa do Nordeste. A partida, válida pela oitava rodada da competição regional, teve um Santa escalado com time misto, que sofreu com a forte chuva e o jogo truncado dos paraibanos, que cometiam muitas faltas.

 

Em jogo pouco criativo, a equipe coral terminou sua participação no Nordestão na lanterna do Grupo A, com apenas três pontos somados e sete derrotas em oito rodadas; a pior campanha do Santa em todas as participações na competição regional. Com a eliminação precoce, o foco da equipe passa para a segunda fase da Copa do Brasil e o Estadual. O técnico João Brigatti escalou um time misto já mirando a decisão da Copa do Brasil contra o Cianorte/PR, na próxima terça-feira (13).

 

O primeiro tempo foi marcado pelos erros ofensivos de ambos os lados e as boas atuações de Elicarlos e Derley. Os defensores do Santa seguraram a pressão do Botafogo/PB, que criou mais que o Tricolor. Madson foi o único que foi mais agudo, apesar de constantemente desarmado. As melhores oportunidades, para ambos os times, vieram de bolas paradas. Logo aos 7 minutos, a falta cobrada por Péricles caiu dentro da área e sobrou para Derley que chutou logo acima do gol do time paraibano.

 

Já no segundo tempo, o Botafogo/PB aumentou o volume de jogo e exigiu mais do goleiro Jordan, que foi um dos destaques do Santa na partida. Porém, aos 33 minutos, Lucas Gabriel ficou com a sobra da cobrança de escanteio, ajeitou para a perna esquerda e chutou rasteiro, sem chances para o goleiro coral.

 

Os paraibanos, então, valorizaram a posse de bola e arrancaram sua única vitória nesta edição da Copa do Nordeste. Com o resultado, somaram 6 pontos e, desta forma, fizeram com que o Sport, que tinha apenas 4, terminasse a competição na lanterna do Grupo B.

 

Danny Morais

 

Revelado nas categorias de base do Internacional, onde atuou por 12 anos, Danny Morais jogou com a camisa coral pela primeira vez em janeiro de 2015. Foram duas passagens pelo Santa Cruz: entre 2015 e 2016 e entre 2018 e 2021. Ao longo da trajetória no Arruda, o zagueiro atuou em 178 partidas, conquistou dois Campeonatos Pernambucanos, uma Copa do Nordeste e um acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Danny era o único remanescente do último elenco que conseguiu ser campeão pelo clube.

 

No dia da despedida, Danny, compartilhou imagens do último dia como atleta e de destaques da sua trajetória no Santa nas redes sociais. Afirmou que a aposentadoria foi uma “decisão difícil” e lamentou a ausência da torcida no Arruda em sua despedida. Na entrada em campo, o zagueiro recebeu uma camisa com o número 177, representando o número de partidas já jogadas até então no clube.

 

“O que fica é saber que toda vez que pisei neste gramado e vesti esta camiseta foi com respeito, entrega e dedicação total”, afirmou o zagueiro no teaser de “Danny Morais – O legado do Capitão”, vídeo especial lançado pela TV Coral, no YouTube, celebrando a carreira do defensor. Ele atuou por apenas 9 minutos na partida, sendo substituído por William Alves, a quem passou a braçadeira de capitão, sob os aplausos dos companheiros de equipe.

 

“Eu quis viver essa semana para viver essas emoções. Hoje foi simbólico, mas desde pouco antes de anunciar (a aposentadoria) tenho vivido cada momento”, comentou.

 

Sobre seu futuro profissional, Danny prefere deixar em aberto. “Não penso muito nisso agora. Vou descansar um pouquinho, mas, sem dúvida, vai ser no meio do futebol.”

 

FICHA TÉCNICA

 

Santa Cruz: Jordan; Ítalo Melo, Célio Santos, Danny Morais (William Alves) e Eduardo; Derley, Elicarlos (Karl) e Péricles (Chiquinho); Vinícius Balotelli, Madson (Marcos Vinícius) e Léo Gaúcho (Marcel). 

Técnico: João Brigatti.

 

Botafogo/PB: Felipe; Rodrigo Ramos, Samuel, Willian Machado e Lucas Gabriel; Bruno Menezes (Zulu), Pablo (Lagoa), Clayton (Ramon Tanque e Marcos Aurélio (Kaio Wilker); Welton Felipe e Sávio (Roniel).  

Técnico: Gerson Gusmão.

 

Local: Arruda (Recife/PE);

Horário: 18h15;

Arbitragem: Thayslane de Melo Costa (SE);

Assistentes: Thiago Emanuel Reis de Albuquerque (SE) e  Renner Lisboa dos Santos (SE);

Gol: Lucas Gabriel (33’)

Cartões amarelos: Rodrigo Ramos, William Machado, Kaio Wilker e Sávio (Botafogo/PB); Eduardo e Marcos Vinícius (Santa Cruz).

 

Folha de Pernambuco

No dia do aniversário Náutico bate Salgueiro e se mantém 100% no Pernambucano

Náutico teve todos os motivos para comemorar. A quarta-feira começou com o futebol feminino levantando a taça de campeão pernambucano, ao bater o Sport nos pênaltis, após empate em 1x1 no tempo regulamentar, e terminou com o masculino mantendo os 100% de aproveitamento no Estadual até aqui. O Timbu passou pelo Salgueiro por 3x2, no Cornélio de Barros, em compromisso válido pela 5ª rodada, e chegou aos 15 pontos na competição, permanecendo na liderança de forma isolada. 

 

Invictos até então, Salgueiro e Náutico fizeram um começo de jogo equilibrado. Não de grandes chances criadas para ambos os lados, mas sim de muito perde e ganha, principalmente no meio de campo. Tentando encontrar o futebol que o fez imbatível neste começo de temporada, o Alvirrubro só passou a ameaçar depois dos 20 e abriu logo dois gols de vantagem com Erick. Primeiro, o camisa 7 aproveitou bola disputada por Jean Carlos para colocar no canto de Lucas. Na sequência, o goleiro do Carcará saiu da área para disputar pelo alto com Kieza e viu o prata da casa alvirrubro fazer mais um. 

 

Correndo atrás do prejuízo, o Salgueiro voltou mais agressivo na reta final e chegou a empatar o jogo. Aos 24, Felipe Baiano enfiou grande bola para Tarcísio tocar na saída de Alex Alves e diminuir. Quatro minutos mais tarde, foi a vez do camisa 8 aproveitar bola rebatida e chutar firme para igualar o placar. Com o ímpeto elevado, o Carcará se lançou à frente para buscar a virada e em contra-ataque cedido viu o Náutico fazer o terceiro. Kieza recebeu em velocidade e foi derrubado por Elenilson na área. Na cobrança, o próprio camisa 9 foi para a batida e deu mais três pontos para o Timbu. 

 

Ficha do jogo

 

Salgueiro 2

Lucas; Sinho, Elenílson, Richard, Alan Pires; Felipe Baiano, Bruno Sena e Moreilândia (Aruá); Tarcísio, Ciel e Alison (Héricles). Técnico: Daniel Neri

 

Náutico 3

 

Alex Alves; Hereda (Bahia), Camutanga, Ronaldo Alves, Rafinha (Wagner); Rhaldney, Djavan (Marciel) e Jean Carlos (Luiz Henrique), Erick (Bryan), Vinícius e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos

 

Estádio: Cornélio de Barros (Salgueiro/PE)

Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior

Assistentes: Francisco Chaves Bezerra Júnior e Dhiego Cavalcanti Pereira

Gols: Erick, aos 24' e 27' do 1T, Kieza, aos 32' do 2T (NAU); Tarcísio e Felipe Baiano, aos 24' e 28' do 2T (SAL)

Cartões amarelos: Felipe Baiano, Sinho, Elenilson (SAL); Marciel, Wagner, Djavan, Jean Carlos, Vinícius (NAU)

Cartão vermelho: Camutanga, Hélio dos Anjos (NAU)

 

Folha de Pernambuco

Em noite de Chiquinho, Santa goleia o Vera Cruz pelo Estadual

A atuação não foi das melhores, mas o Santa Cruz fez o dever de casa e voltou a vencer na temporada. Em encontro válido pela quinta rodada do Campeonato Pernambucano, o Tricolor recebeu o Vera Cruz, na noite desta quarta-feira (7), no Arruda, e bateu o Galo das Tabocas pelo placar de 4x1 em noite de Chiquinho. O camisa 10 marcou um gol e deu três assistências na partida. Com o placar, a equipe comandada por João Brigatti chegou ao segundo lugar, mas pode ser ultrapassada a depender dos outros resultados da rodada

 

O Santa chegou ao encontro com o Vera Cruz determinado a apagar os tropeços colecionados na Copa do Nordeste. Porém, a equipe de João Brigatti não esperava um adversário tão ofensivo como foi o Galo das Tabocas nos 45 minutos iniciais. Apesar do Tricolor do Arruda sair na frente com William Alves, aos 13 jogados, a equipe de Vitória de Santo Antão foi quem teve mais grandes chances no primeiro tempo. Só com Vitinho, os visitantes acertaram a trave de Jordan em duas oportunidades. Em uma delas, inclusive, a bola quicou dentro do gol, após bater no travessão, mas o tento não foi assinalado pela arbitragem.

 

Além do poste, Jordan também salvou a Cobra Coral, como vem acontecendo rotineiramente em 2021. O arqueiro evitou o empate do Vera Cruz com boas intervenções em chutes de Everton Bala (duas vezes), Danielzinho e Vítor Leão. Com pouca criação, o Tricolor só respondeu a pressão adversária aos 43, com Karl, mas a cabeçada do volante saiu pela linha de fundo. 

 

Na volta do intervalo, o técnico João Brigatti sacou Karl do time e lançou Marcel para tentar incomodar mais o setor defensivo do Vera Cruz. Nos primeiros minutos, a alteração surtiu efeito, mas o Santa pecava na hora de finalizar as jogadas, e o Galo das Tabocas, assim como no primeiro tempo, voltara a incomodar a meta de Jordan. Sob a batuta de Danielzinho e Romarinho, o Tricolor do Povo marcava presença no campo ofensivo e igualou o encontro aos 27, em cabeçada de Vítor Leão. 

 

Com o empate no placar, Brigatti colocou Péricles na vaga de Derley, e o Santa passou a dominar as ações. Assim como no primeiro tempo, Chiquinho voltou a aparecer. Primeiro, o camisa 10 cobrou falta perfeição para William Alves fazer mais um. Na sequência, deu sua terceira assistência na partida. Desta vez, para Eduardo mandar para as redes. Já nos acréscimos, o principal jogador coral deixou o seu depois de tabelar com Madson, dando números finais ao encontro. 

 

Ficha do jogo

 

Santa Cruz 4

Jordan; Augusto Potiguar, William Alves, Célio Santos e Alan Cardoso; Caetano, Karl (Marcel) (Eduardo), Derley (Péricles) e Chiquinho; Madson e Pipico (Marcos Vinícius). Técnico; João Brigatti.

 

Vera Cruz 1

 

Igor Leonardo; Léo Cotia, Matheus Serra, Ruan e Vitor Leão (Manteiga); Ramires, Vitinho e Danielzinho; Éverton Bala, Pedro Maycon (Brendo) e Romarinho. Técnico: Rômulo Oliveira. 

 

Local: Arruda (Recife-PE);

Árbitro: Cesar Pereira Leite (PE);

Assistentes: John Andson Alves Ribeiro (PE) e Marcos Felipe Angelo da Silva (PE);

Gols: William Alves, aos 13' do 1T e aos 38' do 2T, Eduardo, aos 41' e Chiquinho, aos 49' do 2T (STA); Vítor Leão, aos 27' do 2T (VCZ)

Cartões amarelos: Caetano, Marcel, Brigatti, Eduardo (STA); Vitinho, Vítor Leão, Manteiga (VCZ)

 

Folha de Pernambuco


Choose Template Options


Predefined Color Skins
BG Patterns