5 dicas surpreendentes para prevenir o infarto

Parar de fumar e evitar frituras são recomendações conhecidas contra o infarto. Mas há outras que poucas pessoas imaginam que podem salvar sua vida. Confira a seguir cinco dicas que podem te surpreender.
1) Cuide da higiene bucal
Muita gente não imagina, mas a prevenção de doenças cardíacas pode começar pela boca. Uma pesquisa do Incor (Instituto do Coração) de São Paulo apontou que cerca de 45% dos problemas de coração investigados tinham origem na cavidade bucal, em cáries com comprometimento do canal, gengivas inflamadas, restos de dente e abscessos.
2) Caso tenha suspeita de infarto, tome dois comprimidos de ácido acetilsalicílico
Uma das medidas mais eficazes em caso de suspeita de infarto é tomar dois comprimidos de ácido acetilsalicílico enquanto aguarda o resgate (desde que não se tenha alergia. Nesses casos, deve-se somente esperar o resgate). Mas é importante ressaltar que essa é apenas uma ação de urgência. Como prevenção, é importante praticar atividade física três vezes por semana, não fumar, não abusar de alimentos gordurosos e tentar evitar o estresse.
3) Caso tenha um problema cardíaco e vá viajar de avião, avise a companhia aérea
Deixe as empresas cientes de que podem precisar lidar com uma emergência dessa natureza. Dados da IATA (International Air Transport Association) mostram que no ano de 2011 morreram mais passageiros de infarto e AVC durante viagens aéreas do que em desastres de avião.
4) Evite congestionamento e poluição
Sete mil pessoas morrem a cada ano em decorrência de doenças desencadeadas pela poluição na Região Metropolitana. Pelo mesmo motivo, a cidade de São Paulo, sozinha, perde quatro mil vidas. A OMS (Organização Mundial da Saúde) comprovou que um a cada cinco casos de doença cardiovascular tem como causa a poluição de ar. A USP confirmou em testes com taxistas e agentes de trânsito que o fato de trabalharem na rua aumenta a pressão arterial e torna o sangue mais coagulável, o que leva ao incremento do risco de um problema vascular.
5) Redobre o cuidado durante as manhãs
As primeiras horas do dia costumam ser as mais perigosas quando o assunto são doenças cardiovasculares. Segundo a cardiologista Sandra Arcencio, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, os motivos ainda não são completamente esclarecidos, mas de 18% a 30% dos casos de infarto e AVC ocorrem no período da manhã e nos dias mais frios.